DOLCE VITA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
15/04/2009 20h34
Tela de Letras


E então veio a vontade de escrever. 

Minha necessidade de palavras está intimamente ligada ao sentimento.

Um afeto que não se dedica ou simplesmente existe e permanece em aberto como toda página em branco parece estar.

Escrever é um desafio muitas vezes doloroso. Outras, pura liberdade.

Não sou o que escrevo porque isto está além de mim. E esta consciência do que me limita e diferencia, daquilo que é exposto em frases que se encaixam para contar uma história, é um conforto (e um confronto).

Alguma parte da minha alma alimenta o desejo de ter o que expressar. Não importa o quanto eu mesma calei. Muito menos, os tortuosos caminhos por ventura trilhados.

A maior desventura é paralisar pela dor, congelar-se imersa em vazio.

Não escreveria sem esta força: abençoada resistência que se opôs a mim.

Não. O mundo não é cruel. Nem sou inocente.

Escrevo porque perdi, entre outras coisas, a inocência.

No entanto, há uma alegria nisso. Um contentamento herege. Talvez, a marca daqueles que sobrevivem a si mesmos.


Publicado por Dolce Vita em 15/04/2009 às 20h34
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.