DOLCE VITA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
18/04/2009 21h04
Qual é a graça?
 

  


Gosto de escrever textos de humor. E são, invariavelmente, os mais difíceis. No entanto, tenho a impressão que as construções feitas para rir não conseguem o mesmo reconhecimento daquelas que emocionam. O riso não está diretamente ligado à alegria quando pensamos neste gênero, mas em situações e sentimentos bastante diversos.

Fazer rir é um desafio e ao mesmo tempo, um tiro no escuro. Nunca sabemos se aquela frase irá surtir efeito até que aconteça e provoque a reação desejada. Em textos falados é possível observar de imediato se o objetivo alcançou seu alvo. Enquanto nos escritos lidamos com a sensação de não saber o tempo todo. Nem sempre as risadas são comunicadas. E ainda que sejam, pode levar algum tempo. Neste caso, quem ri por último é o autor: de alívio!

As pessoas que se dedicam a olhar o mundo através da janela do humor me parecem talhadas para não vergar. Quando você pensa que estão derrotadas, a piada acontece retirando-as da forca da desilusão ou angústia. Por outro lado, este estilo é crítica. E das mais severas. Nosso lado patético e ridículo elevados a um lugar inimaginável.

Há também nesse universo algo que me encanta. A possibilidade da alquimia. Misturamos elementos e recriamos coisas. Novos sentidos surgem onde nem se imaginava possíveis outras leituras. Sinal de que há sempre uma saída de emergência para aqueles que pensam com graça.

Talvez, o humor seja a liberdade exaltada em sua essência. O pensamento livre flutua e muda o sentido original para dar outro significado a algo. E se este deslocamento for "feliz" (na verdade a palavra seria inteligente), levará o riso onde não havia o menor sinal de graça.

Humor é a vitória da inteligência sobre a dor. O oxigênio do pensamento, onde busco fôlego para prosseguir quando a alma está arranhada demais. E se meus textos não provocarem muitos risos, pelo menos, o mais engraçado (você diria narcísico?) foi feito: serei a única capaz de rir com o que escrevo!

Ultimamente tenho me especializado em piadas com legenda porque sempre acreditei que as pessoas com algum senso de humor, assim como as histórias engraçadas, merecem uma segunda chance.

Publicado por Dolce Vita em 18/04/2009 às 21h04
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.