DOLCE VITA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


JARDIM DO AMOR

 
 
Estava decretado: todas as quartas-feiras o casal conversaria no jardim vestindo roupas do século dezenove. Lily comprara os figurinos na liquidação de uma loja para atores. A mulher desejava que seu casamento recuperasse o romantismo. Sem titubear, Odair concordou. Qualquer coisa seria melhor do que discutir com Lily.

Naquela noite, a pedido da esposa, o casal ocupou quartos separados, enquanto se arrumavam para o primeiro encontro vestidos a caráter. Odair encontrou-a sentada no banco de madeira rodeado por vasos com flores delicadas. Lily tentara emprestar ao seu semblante uma aura de mistério. Procurando as palavras perfeitas para agradar a mulher, e influenciado pelos trajes de época, o marido arriscou:

— A senhora vem sempre aqui?

Lily levantou-se num pulo, atirando ao chão a sombrinha de renda branca que estava em seu colo:

— Senhora?!

Desde então, Odair tem frequentado o consultório de uma fonoaudióloga para tratar a repentina gagueira.



 
(*) IMAGEM: MANET
 
Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 17/10/2016
Alterado em 17/10/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:
JARDIM DO AMOR - Dolce Vita


Comentários