DOLCE VITA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


O CARMA DE CLARISSA


 
Mais uma vez — e sem reclamar —, Clarissa ouviu todas as lamentações do vento. Embora estivesse cansada da habitual ladainha, nunca deixara de nutrir compaixão pelo ar ressentido. Naquele fim de tarde chuvoso, logo depois que o vento foi embora, o eco se fez presente numa queixa sem fim:

— Que ventania intragável! Vive remoendo essa história chata. Essa história chata... Essa história chata... Essa história chata...

Clarissa soltou um longo suspiro, antes de retrucar:

— Devo ser a musa da mesmice.


 
 
Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 28/11/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:
O CARMA DE CLARISSA - Dolce Vita


Comentários