DOLCE VITA
Capa Meu Diário Textos Áudios Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Áudios
DOIS ESTRANHOS E UM QUARTO DE HOTEL
Data: 05/03/2020
Créditos:
DOIS ESTRANHOS E UM QUARTO DE HOTEL

AUTORA E VOZ: DOLCE VITA
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
DOIS ESTRANHOS E UM QUARTO DE HOTEL
 
 


 
 
A confusão estava armada. Helena e Afonso — dois completos desconhecidos — haviam sido colocados no mesmo quarto. O gerente do único hotel naquele fim de mundo não perdeu tempo com desculpas. E foi direto ao ponto: não havia outro lugar vago. De volta à suite, a tranquilidade de Helena retocando a maquiagem realçava o desconforto de Afonso. Apenas para puxar conversa, ela perguntou:

— Você é casado?

Sem desviar os olhos do antigo aparelho de televisão, o homem levantou a mão esquerda exibindo uma grossa aliança de ouro:

— Quinze anos.

Helena refez o traço negro do delineador, antes de retrucar:

— Eu nunca tive essa coragem.

Afonso encarou a desconhecida imaginando quem seria aquela mulher sentada ao seu lado, aos pés da cama. E então respondeu:

— Você não teve medo de estar com um estranho em um quarto de hotel.

Helena deu uma última olhada no espelho, e no exato instante em que fechava o pequeno estojo de sombras, disse:

— Tenho medo daqueles que conheço bem.
 
 

 

(*) IMAGEM: JULIETTE BINOCHE e JEAN RENO
 
"FUSO HORÁRIO DO AMOR"

DIREÇÃO DANIÈLE THOMPSOM
 
Enviado por Dolce Vita em 05/03/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários