DOLCE VITA
Capa Meu Diário Textos Áudios Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Áudios
DIÁRIO DA QUARENTENA
Data: 08/04/2020
Créditos:
DIÁRIO DA QUARENTENA

AUTORA E VOZ: DOLCE VITA
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
DIÁRIO DA QUARENTENA

 
 

 
No primeiro dia, Clarice dançou pela casa ao som de Tim Maia. Três dias depois, ela havia devorado todos os chocolates da dispensa e desejou profundamente não ter tanto sossego. Uma semana mais tarde, não conseguia nem pensar em ver outro filme ou série. Com o isolamento, veio o tédio e uma irritação desmedida. Na verdade, ela queria gritar na janela. E aproveitou os protestos da faixa das oito para falar todos os palavrões que normalmente não diria em voz alta. Naquela noite, Clarice se deu conta de como era egoísta. A pandemia virara pelo avesso a vida das pessoas ao redor do mundo e ela preocupada com seu próprio umbigo. No entanto, não sentiu culpa. Imperfeita assumida, reconheceu mais um defeito e o acrescentou à sua vasta lista. A quarentena estava apenas começando. O medo ainda não a dominara. E uma pergunta a perseguiria até que o confinamento terminasse: Clarice sobreviveria a si mesma?




 
(*) IMAGEM: JULIETTE BINOCHE

"A LIBERDADE É AZUL"

DIREÇÃO KRYSZTOF KIESLOWSKI


http://www.dolcevita.prosaeverso.net
Enviado por Dolce Vita em 08/04/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários