DOLCE VITA
Capa Meu Diário Textos Áudios Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
TODAS AS VIDAS NESTA NOITE
 
 


 
 
Ela esperava ser atendida no bar imaginando que se tornara invisível. Do outro lado do balcão, um homem tentou alertá-la:

— Hoje o serviço tá complicado pra todos. Não é nada pessoal.

Apenas para ser gentil, Alice esboçou um sorriso. E o sujeito veio em sua direção, sentando-se ao seu lado.

— Eu sei. Você não me convidou, mas estou aqui.

Agora ela não sorria mais. Ao notar seu desconforto, o homem disse:

— Já nos encontramos. Talvez você não se lembre.

Ela não se lembrava. Ele prosseguiu:

— E desta vez não pretendo sair da tua vida.

Alice sentiu a garganta se comprimir por um brevíssimo instante.

— Isto é alguma brincadeira?

— Foi. Na primeira vez que nos apaixonamos. Eu não passava de um idiota.

Não. Ela não conseguia entender. No entanto, por alguma razão inexplicável, as palavras pareciam ecoar dentro dela. E Alice teve medo. Aquilo era loucura. Loucura? Então ele tocou levemente seu ombro, antes de dizer:

— Eu não vou embora.
 

 
 

 
(*) IMAGEM: Google


http://www.dolcevita.prosaeverso.net
 
 
 
Dolce Vita
Enviado por Dolce Vita em 28/01/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:
Comentários