DOLCE VITA
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
02/08/2009 22h03
ESCRITOR



O escritor é o artesão da palavra. Em suas mãos, as letras parecem argila.


Sua inspiração molda as frases. As lembranças criam formas e os afetos, conteúdo.


Escrever é um ofício que nasce do vício da leitura.


Quem dera, em nosso país tivéssemos cada vez mais "viciados" no universo da palavra.


O berço esplêndido às margens plácidas da pátria do sentido.





(*) Imagem: Google


Publicado por Dolce Vita em 02/08/2009 às 22h03
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
25/07/2009 16h26
POR TODOS OS POROS
 

 


As pessoas definitivas na minha vida não permanecem presentes no caminho por mais de alguns dias.
 

Entretanto seguem como entranha poética aberta em mim.

 
Trago a alma tatuada por brevíssimos instantes em que falei tão pouco. E o silêncio ao meu lado disse coisas sem tradução em palavras.
 

Talvez, coubessem nos desenhos ou nas cores, em traços, ondas, contornos que a maré arrasta e leva para longe o que desaguou em mim num segundo.
 

Estes encontros rabiscam histórias paralelas às despedidas no cais do coração e assim, alimentam minha vontade de escrever.
 

Um dia encontrarei as frases ilustradas destes enredos amorosos.
 

Gente que disse a que veio em segundos.
 

Enquanto outras, mesmo após décadas de proximidade, permanecem como folhas em branco...
 

Certas pessoas viram o que sou e viraram minha vida pelo avesso.
 

Transpiramos sinais e coincidências por todos os poros...



(*) Imagem: Google


Publicado por Dolce Vita em 25/07/2009 às 16h26
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/07/2009 15h19
CARTA PARA O AMOR QUE VIRÁ



 


Imaginei encontrá-lo em Istambul.
 

Os olhos seriam azuis. A voz mansa e ao mesmo tempo, grave.

 
E uma calma de fazer minha alma cantar tola em estado de graça.

 
Sem avisar, você surgiu fulminante e tão calado. Teu silêncio era música.


Não estávamos no Expresso do Oriente, mas ainda assim, poderia jurar ter embarcado naquele trem. Nossas mochilas ali, no canto, surradas na mesma medida, trocaram os laços.

 
Há tantos nós em nós...
 
 

A fragilidade daquele instante lembrava linhas pontilhadas. Quis perguntar se também via um mapa mundi à nossa frente.


Em que ponto cruzaríamos a mesma rota?


O destino já estaria escrito?


E se a vida me devolvesse ao cais deste sonho novamente sozinha?

 
Minha alma ficaria à deriva como a cenografia de um apartamento vazio em Paris?

 
Ao fundo, ouviria tango?

 
Seria o último?

 
Derradeiro ou não, teu corpo parecia imã.

 
Explicar o quê?

 
Algumas vezes pedi desculpas pela distância milimétrica que separava nossas roupas.

 
Em outras, olhei tua boca para escutar o que não dizia.

 
Você rabiscava um velho diário, ao invés de falar. Teu silêncio era cor.

 
Meu traço é palavra.

 
Entrelinha incolor.

 

P.S.:
Algo me espera em Istambul.




(*)
Imagem: Google

http://www.dolcevita.prosaeverso.net

Publicado por Dolce Vita em 21/07/2009 às 15h19
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
20/07/2009 00h23
VIAGEM




 




 
Quero criar vida na tua rima



           E depois, despida sob tua mira



                           Serei desenho, mais um sonho



                                              Encoberto pela névoa no lago


      
                                                             Circunda minha alma selvagem



                                              Em traços livres do esboço vago



                           Branco e fugaz como a nuvem



         No céu do pensamento viajante



Sobrevoa o coração mapa mundi.






(*) Imagem: Google




Publicado por Dolce Vita em 20/07/2009 às 00h23
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
12/07/2009 21h32
TEUS OLHOS



                                            







Gosto de imaginar por um instante teus olhos 

                      do outro lado do mundo, mas tão junto a mim

                                     



Enquanto finjo alguma liberdade de espinho

                          brinco como se houvesse somente o destino.







(*) Imagem: Google


Publicado por Dolce Vita em 12/07/2009 às 21h32
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 5 de 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]